(19) 3234-0717 | 3235-2061 | 99361-5996

Twitter
Google+
Facebook

Cesariana - Parto Via Alta

cesariana4

Cesariana

A CESARIANA Ou parto via alta, é um tipo de nascimento que é realizado por um corte na barriga, abrindo 7 camadas de tecidos, até o útero, com a retirada do concepto.

É uma cirurgia, e, como tal, deve ser feita por profissional habilitado, normalmente por Obstetras, e sob anestesia raqui. Duração de cerca de uma hora. Deve acontecer em Centro Cirúrgico, com a presença de um Obstetra, um médico Auxiliar, um Anestesista e um Pediatra Neonatologista para receber a criança.

As indicações podem ser por causas maternas e fetais. São muitas as indicações desta intervenção, entre elas se destacam o Sofrimento Fetal Agudo (SFA) quando o feto passa por uma privação de oxigénio, agudamente (por exemplo quando o cordão umbilical é comprimido pela cabeça da criança), e o SFC (crónico), em casos de patologias de placenta, ou uma Restrição de Crescimento Fetal Intra-Utero. Quando a criança esta em sentada dentro do útero. Quando a cabeça da criança é muito grande e não encaixa na pelve. Quando se tem uma bolsa rota, sem trabalho de parto, e colo desfavorável. Em casos de pós-datismo, quando o colo do útero esta fechado e outras dezenas de situações onde se PRIVA O BEBÊ DO ESTRESSE das contrações, e quando se tem que abreviar o parto (bebê tem que nascer logo).

AS FASES

A grávida entra na sala cirúrgica e tem a veia pega, iniciando a infusão de algum tipo de soro (evitar hipotensão). A seguir o anestesista posiciona a mãe, geralmente sentada com as pernas cruzadas como meditação, e aplica a raqui nas costas. Esta anestesia dura aproximadamente três horas. Ela fica aguardando na recuperação anestésica até a sensação das pernas voltarem. Adormece do estômago para baixo.

A seguir se introduz uma SONDA VESICAL, que deve permanecer mínimo de 8 h após o procedimento. Podendo ser retirada a partir deste horário. Algumas mães preferem ficar durante a noite para não precisarem levantar para urinar.

O obstetra LAVA as mãos, coloca a roupa estéril, luvas estéreis, e passa um liquido na barriga para ASSEPSIA. Coloca CAMPOS ESTÉREIS por cima, deixando apenas o local da incisão.

Incisão na pele e nas sete camadas, abrindo um orifício por onde passa a criança. Na pele fica um corte de aproximadamente 12 cm (as vezes maior pelo tamanho da criança)

Retira-se a criança direcionando a cabeça dela com a mão ou com uma alavanca. Ao nascer o obstetra segura a criança com a cabeça mais baixa que o bumbum para saída do liquido dos pulmões. Aguarda-se uns momentos até que a respiração esteja estabelecida, e então se realiza a ligadura do cordão. Em alguns poucos casos, deixa-se o pai cortar o cordão. Melhor evitar para não se contaminar o campo.

O bebe é recepcionado por uma neonatologista, que depois de examinar, trás a criança de volta para a mãe. Aqui é o verdadeiro encontro. O pai pode ficar presente na sala e junto com a mãe. Pode tirar fotos em alguns hospitais. Este é o momento da festa e da emoção.

Durante este momento a equipe cirúrgica retira a placenta, e inicia a fase de fechamento, suturando o útero, peritónio visceral, peritónio parietal, musculo, aponeurose, tecido celular subcutâneo e finalmente a pele.

Normalmente se usa fio de Nylon na pelo que tem que ser retirado entre 7-15 dias depois do nascimento. Deixa-se um curativo SEM RETIRAR todo este tempo. O curativo cirúrgico se não estiver “sujo”, pode ficar ele mesmo, se não pode ser substituído ainda no hospital.

Durante a internaçao a medicação analgésica é administrada pela veia nas primeiras 24 horas. A seguir via oral. Pode-se usar 5 gramas de cefalosporina como antibiótico profilático em alguns casos.

Quando tiver Streptococcus beta hemolítico positivo, temos que usar o antibiótico antes do nascimento.

TEMPO DE INTERNAÇAO: normalmente, no Brasil, permanece no hospital dois a três dias antes da alta.

Como todo procedimento cirúrgico ele esta sujeito às complicações inerentes ao procedimentos, que diminuem quando maior for a experiencia e destreza do parteiro. Complicações hematomas, anestésicas (cefaleia), infeçoes, e outras.

Se houver alguma duvida, não hesite em nos perguntar:

Adailton@salvatoremeira.com.br

 

vídeos

Dr. Adailton Salvatore

telefones:

(19) 3234-0717 | 3235-2061 | 99361-5996


email:

clinica@salvatoremeira.com.br

endereço:

Rua Elisiário Prado, 46 | Botafogo
Campinas-SP | CEP: 13020-140

» veja o mapa

Dr. Adailton Salvatore Meira - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por:

Web e Ponto - Soluções Digitais